Blog

Você Quer Dizer Algo Ao Seu Futuro Cliente?

“Todo progresso acontece fora da zona de conforto” – Michael John Bobak

Seu cliente de amanhã deveria saber de algo? Seu público-alvo não sabe que seu produto ou serviço existe? O que você vende é melhor do que o que ele consome hoje, mas ele não sabe disso? Suas vendas aumentariam se o mercado conhecesse melhor sua solução?

Creio, particularmente, que o mercado poderia estar melhor informado.

Se você, caro empreendedor, concorda comigo e acha que os potenciais compradores do seu serviço ou produto ainda não o conhecem, saiba que o mundo está cheio de empresários compartilhando desse pensamento.

Mas como fazer isso? Sim, essa também é uma pergunta feita por muitos.

Meus recursos são escassos, você pode estar dizendo agora. Não tenho mais dinheiro para investir em publicidade.

Com o advento do marketing digital a falta de somas vultosas para gastos elevados em propaganda não serve mais como desculpa.

Isso, porém, é assunto para outro momento. Se quiser se aprofundar, acesse Marketing de Resultado/sadialvaro.com clicando aqui!

Voltando ao tema…sabemos que a comunicação é fundamental em qualquer esfera de relacionamento. Com seu cliente, atual e/ou futuro, não é diferente.

“Quem não se comunica se estrumbica”, dizia o velho guerreiro Chacrinha!

Para se relacionar com seu mercado, conteúdo útil é a forma mais indicada.

Conteúdo útil não consumido, ou consumido parcialmente, de nada adianta.

Para que seu consumidor saiba o que você tem a dizer, necessariamente, ele tem que ler o que você escreve até o fim. Sejam textos, e-mails ou anúncios.

Agora, eu, Sadi Alvaro Mützenberg, Consultor Estratégico de Marketing e Especialista em Vendas Online, vou deixar algumas dicas para que isso não se repita no futuro.

Observação importante e necessária: não existe texto longo, existe texto ruim!

Confira a primeira das 3 dicas:

Contar histórias

Todos nós fomos criados ouvindo histórias. Desde que nascemos.

Histórias fazem parte do nosso dia-a-dia.

Contar histórias, somente, não resolve a questão. É fundamental que o contador, no caso você, acredite naquilo também. Afinal, como convencer alguém de algo se nem você acredita?

Uma boa história, uma história que vale a pena ser contada, é aquela que te convence que ela deveria fazer parte da sua narrativa.

Estabelecer paralelos

Sim, exatamente isso.

Não falo de geometria(não resisti ao trocadilho).

Sua mensagem deve fazer uso de comparações, analogias, traçar paralelos com a realidade do leitor.

Use exemplos!

Basta refletir por alguns minutos e verás que existem várias maneiras de dizer a mesma coisa.

Transfira isso para seu produto ou serviço!

Você tem convicção de que seu mercado conhece todas as vantagens que ele oferece?

Fale sobre elas de outra forma! Fica a dica!

Pergunte

Isso mesmo! Faça perguntas!

Sempre que uma pergunta é dirigida para nós, mesmo em mídias que não permitem nossa resposta, respondemos mentalmente.

Portanto, faça uso de perguntas em seus textos. E, lógico, também dê as respostas.

Esse artifício traz o leitor para dentro do seu texto e o deixa intrigado, de maneira especial se vocês compartilharem da mesma dúvida. Isso fará com que ocorra uma identificação entre o autor e o leitor!

Se ainda não o fez, anote as dicas:

  1. Contar histórias;
  2. Estabelecer paralelos;
  3. Pergunte;

Grande abraço e bons negócios

 

Sadi Alvaro Mützenberg

Consultor Estratégico de Marketing / Especialista em Vendas Online

P.S: Curtiu as dicas? Conte-nos! Vá, agora, no campo de comentários e deixe sua impressão!

 

Anúncios

Crie Um Slogan Perfeito Para Sua Marca!

“As marcas mais poderosas e duradouras são as que ficam no coração das pessoas.” — Howard Schultz

Sua empresa já possui um slogan? Já pensou em ter um? Não sabe por onde começar a criar o seu? Você acredita que um bom slogan melhoraria o posicionamento da sua marca? Você sabia que um bom posicionamento no mercado incrementaria suas vendas? Você acredita que um slogan matador aumenta as vendas da marca?

Provavelmente, a esmagadora maioria dos empreendedores saibam da importância de um slogan para uma marca, empresa ou produto.

Reconhecem, ainda, que, além de outros fatores, um bom slogan melhora o posicionamento da empresa(para saber mais, clique) e que um bom posicionamento gera aumento de vendas.

Porém, muitos deles consideram que a tarefa de criar um slogan impactante é tarefa somente para profissionais experimentados da comunicação.

Se você, leitor do Marketing de Resultado/sadialvaro.com, também pensa dessa maneira, desejo fortemente que tenhas um pouquinho de persistência e continues a ler esse texto até a última linha.

Eu, Sadi Alvaro Mützenberg, Consultor Estratégico de Marketing e Especialista em Vendas Online, vou explicar melhor como você pode fazer como a Coca-Cola, Azul, Gol, Samsung, LG, Mercedes-Benz e tantas outras empresas gigantes e ter seu próprio slogan.

Uma das maiores armas para atrair a atenção do seu público-alvo é um slogan executado com maestria. Afinal seu objetivo é impactar o seu mercado, não é mesmo?

Acredite, sua empresa tem enorme chance de incrementar as vendas com um slogan que fique na cabeça das pessoas.

Nesse artigo, você irá aprender alguns pontos devem ser considerados quando se pensa em um slogan para um produto, empresa ou marca.

Saiba que ficando atento a estes 3 pontos, você estará no caminho certo:

  • Conheça seu público.
  • Mostre um benefício ou diferencial.
  • Prometa o que pode ser cumprido.

Então, siga pelo menos alguma das dicas, toque as emoções do seu consumidores e se relacione com ele.

Conheça seu público

Bem, essa dica é bastante batida aqui neste espaço(para mais dicas a respeito, clique).

Aí está a regra básica para toda estratégia de marketing eficaz.

O objetivo de um slogan é aumentar o posicionamento da marca e se relacionar com os consumidores. Mas, como fazer isso se você não sabe para quem está falando?

Deve-se ter em especial  atenção à linguagem usada. Deve ser direcionada e compreendida pelo seu consumidor.

Mostre um benefício ou diferencial

Criar um texto que não significa nada, que não tenha nada a ver sua marca é completamente inócuo.

Lembre-se daquela conhecida lã de aço! Inspire-se!

Deve-se, apesar do emprego de poucas palavras, deixar clara a essência do que sua empresa oferece, pois seu público lembrará de você, inclusive, em função disso.

Prometa o que pode ser cumprido

Aquele velho e conhecido ditado vale muito para um slogan: promessa é dívida!

Frisar alguma funcionalidade da sua solução é uma boa maneira de chamar a atenção do consumidor, desde que seja verdadeira!

Caso seu slogan não retrate a verdade do seu serviço ou produto, o consumidor pode se sentir ofendido e, definitivamente, isso não é uma boa estratégia.

Escrever um slogan com seriedade é uma regra que nunca deve ser desprezada. Ele deve ser um instrumento para induzir o consumidor a fazer o que você deseja.

Gostou das dicas? Gostaria de dar alguma sugestão de pauta? Deixe seu comentário já!

 

Grande abraço e bons negócios

 

Sadi Alvaro Mützenberg

Consultor Estratégico de Marketing / Especialista em Vendas Online

P.S: Uma última dica: não são necessárias muitas palavras para tocar seu público!

7 PONTOS PARA PARA POSICIONAR SUA MARCA DE FORMA EFICAZ!

“Definir um objetivo é o ponto de partida de toda a realização” – W. Clement Stone.

Sua empresa tem uma marca consolidada? Sua marca está posicionada de maneira correta? A imagem que os consumidores tem da sua empresa, marca ou produto é a que você projetou? Sua empresa já atingiu o destaque almejado no mercado?

Muitos empresários nunca se fizeram as perguntas acima.

Você já? Caso ainda não, deveria…

Saiba você, caro empresário/empreendedor, que estratégias efetivas, que garantam um posicionamento correto da marca ajudam muito a empresa a se destacar no mercado.

Uma marca bem posicionada pode ser a diferença entre se destacar no seu mercado ou ficar a deriva nestes tempos de mar bravio devido a crise.

Com a diversidade de concorrentes com os quais qualquer empresa, independente do ramo de atuação, se depara no cenário atual, um bom posicionamento faz toda diferença.

Portanto, leia esse artigo que, eu, Sadi Alvaro Mützenberg, Consultor Estratégico de Marketing e Especialista em Vendas Online preparei para você que deseja mais credibilidade junto aos seus consumidores, inclusive os potenciais.

Veja, a seguir, os pontos e ações que deverão ser implementadas pela sua empresa para atingir um bom posicionamento no seu mercado:

  1. Segmentação.
  2. Diferenciação.
  3. Conteúdo valioso.
  4. Palavras-chave.
  5. Localize seu público-alvo.
  6. E-mail marketing.
  7. Opinião dos clientes.

Vamos, agora, comentar ponto-a-ponto.

1 – Segmentação

Tudo começa pela definição de um mercado específico para cada produto ou serviço que sua empresa disponibiliza. É recomendável que dentro dos potenciais consumidores para o serviço ou produto, crie-se subdivisões que englobem pessoas com características semelhantes.

Essas subdivisões facilitam a identificação, diante de aspirações, desejos e necessidades comuns, de fatores relevantes para o grupo em questão.

2 – Diferenciação

Identificar por qual característica você gostaria que sua empresa fosse lembrada pelo mercado é fundamental. Associar valores da empresa a valores dos potenciais compradores é algo a ser considerado com carinho.

Não fui claro o bastante? Você gostaria que sua marca fosse vista como a com preços mais acessíveis? A mais inovadora? Se caracterizasse pela entrega em menor tempo? A lista de exemplos poderia se estender pela página inteira….

Os sinais da característica que diferencia sua empresa da multidão devem ser objetivos e simples!

3 – Conteúdo valioso

Bom relacionamento com os clientes diferenciam, muitas vezes, as empresas bem-sucedidas das nem tanto.

E, até que se prove o contrário, conteúdo valioso para seu mercado de atuação é uma das melhores maneiras para criar um vínculo entre empresas e consumidores.

Os meios digitais facilitam o acesso a esse conteúdo enormemente.

Um ponto que em hipótese nenhuma deve ser ignorado, é o de que o conteúdo deve ser útil para quem o consome e ter relação com o negócio em questão.

4 – Palavras-chave

Seus serviços e/ou produtos serão encontrados com maior facilidade com o uso de palavras-chave certeiras e adequadas.

Padronizar essas palavras-chave nas diversas mídias fará com que a visibilidade aumente. Em se tratando de mídias digitais, quanto maior o número de visitantes no seu site, maior as chances de vendas.

5 – Localize seu público-alvo

Conhecer detalhadamente seu público-alvo, saber onde ele está, é essencial para a definição da comunicação da sua marca. Quais canais serão mais efetivos com cada um deles.

Para clientes de uma faixa etária mais elevada por exemplo, jornais, revistas, televisão, ou seja, mídias mais tradicionais, costumam funcionar bem.

Porém, caso o público pretendido tenha uma idade menor, mídias sociais são muito eficientes.

6 – E-mail marketing

Urge ressaltar que, independentemente da idade, marcar presença nas redes sociais é importante, mas nunca esqueça de utilizar o velho e bom e-mail como ferramenta estratégica de marketing.

A utilização dessa ferramenta através do e-mail marketing(saiba mais clicando aqui) traz vantagens como, além de ser econômica, gerar relevantes dados para o direcionamento, com maior eficiência, de recursos da empresa.

7 – Opinião dos clientes

Conhecer a reputação da própria marca junto ao seu público é muito importante para as empresas.

Pode-se auferir isso por meio de ouvidorias, redes sociais e pesquisas de satisfação em seu site, por exemplo.

Usar o reclame aqui nas redes sociais e site da marca é muito eficiente. Adendo importante: deve-se, sempre, dar um feedback ao consumidor com soluções que possam trazer melhorias efetivas.

Um rápido resumo dos pontos que devem ser atacados para um posicionamento de marca eficaz:

  1. Segmentação.
  2. Diferenciação.
  3. Conteúdo valioso.
  4. Palavras-chave.
  5. Localize seu público-alvo.
  6. E-mail marketing.
  7. Opinião dos clientes.

Caso tenha ficado alguma dúvida a respeito do assunto, contate-nos através do campo de comentários ou através das  das nossas páginas nas redes sociais, acessadas rapidamente por meio dos ícones do site do Marketing de Resultado/sadialvaro.com.

Grande abraço e bons negócios

 

Sadi Alvaro Mützenberg

Consultor Estratégico de marketing / Especialista em Vendas Online 

P.S: Gostou do conteúdo deste post? Sugestão para abordagem em post futuro? Deixe seu comentário agora!

DESCUBRA COMO GERAR SUAS PERSONAS DE FORMA ONLINE!!!

“Eu atribuo o meu sucesso a isso: eu nunca dei ou tomei qualquer desculpa”– Florence Nightingale.

Está com dificuldades para gerar personas para sua empresa? Está farto de investir em anúncios que não trazem novas vendas? Tem certeza de que está anunciando para o seu público ideal? Já tentou anunciar em diversas mídias e o resultado não agrada?

Se você, caro empresário e empreendedor, se sentiu atingido por alguma destas perguntas, é provável que, sendo seu produto ou serviço de qualidade, estejas gastando munição a toa.

Não basta divulgar o que você vende.

Mais importante que mostrar para as pessoas que você, sua empresa e seu produto/serviço existem, é necessário fazê-lo para as pessoas certas. Aquelas que podem ter um real interesse na sua solução.

Nós, do Marketing de Resultado/sadialvaro.com, já abordamos esse assunto diversas vezes aqui no blog, mas, se por acaso, você ainda não se inteirou sobre o assunto, não perca mais essa oportunidade de descobrir como gerar suas Personas(aprofunde-se clicando aqui).

Aumente suas vendas atraindo as pessoas certas para o seu negócio.

Você conhecerá neste espaço, agora, 3 opções capazes de fazer com que você gere suas Personas de maneira Online.

Continue a leitura deste artigo que eu, Sadi Alvaro Mützenberg, Consultor Estratégico de Marketing e Especialista em Vendas Online, preparei para você e confira!

Resumidamente, podemos definir uma persona como sendo o cliente certo para você, seu negócio, sua empresa, seu produto, seu serviço. É nela que você deve mirar para impulsionar suas vendas e seu faturamento.

Uma persona é definida por um conjunto de características comuns ao seu público-alvo!

Conjunto este formado levando-se em consideração, através de simulação, diversos fatores que incluem particularidades financeiras, psicológicas e físicas de um universo de potencias clientes.

Para facilitar essa tarefa você pode utilizar um destes 3 geradores de personas online que descrevemos abaixo.

  • idade;
  • cargo;
  • hábitos;
  • frustrações;
  • desafios;
  • hobbies;
  • estilo de vida;
  • fontes de informação;
  • como toma suas decisões de compra;
  • principais fatores de interesse que levam à compra;
  • suas dores, problemas pelos quais ela passa que poderiam ser resolvidos pelo seu produto/serviço.

Atente-se para esses pilares no momento de construir sua persona.

É possível, inclusive, basear sua pesquisa em um consumidor real que se encaixe no perfil do produto ou serviço que você está ofertando e agregá-la as características da sua persona.

Descubra, agora, quais são os geradores de persona online que destacamos para você.

O Fantástico Gerador de Personas

Siga este passo-a-passo completo, prático, simples e, sobretudo, gratuito desenvolvido pela Rock Content e pela Resultados Digitais.

Com O Fantástico Gerador de Personas é possível gerar um PDF com todas as informações da sua persona.

Superpersona

Outro gerador de personas gratuito foi desenvolvido por uma empresa chamada Superstorm.

Nomeada de Superpersona, a ferramenta em questão se propõe a ser intuito e simples.

Esse sistema consegue descrever seu cliente-ideal com fidelidade.

Make my Persona

Este gerador de personas foi desenvolvido pela Hubspot.

Tem como proposta ser simples e eficiente, destacando-se pelo seu potencial educativo.

Make my Persona tem como inconveniente, se assim se pode dizer, ter sido desenvolvido em inglês.

Além de criar sua persona em 7 passos rápidos, permite que o usuário aprenda a importância de cada etapa, deixando claro a diferença que eles são capazes de fazer no processo.

Gostou do que acabou de ler?

Qual gerador de persona mais lhe agradou?

Já conhecia algum deles?

Conte-nos, agora, sua impressão sobre o post de hoje no campo reservado aos comentários.

Grande abraço e bons negócios

 

Sadi Alvaro Mützenberg

Consultor Estratégico de Marketing / Especialista em Vendas Online

P.S: Sugira assuntos para nossos próximos artigos! Não deixe para amanhã, faça isso já!

 

CLIENTE IDEAL! Você sabe como encontrar o seu?

“É inútil mandar um rio parar de correr, a melhor coisa a fazer é aprender a nadar a favor da correnteza”. Autor anônimo.

Caro empreendedor, você sabe para quem vender seu produto/serviço? Você conhece o seu público-ideal? Suas vendas não decolam? O faturamento da sua empresa é insatisfatório?  Apesar de investir em divulgação e da boa qualidade, a procura pelo que você vende está aquém do desejado?

Você, caro leitor, empresário e empreendedor, se identificou com o panorama descrito acima?

Mesmo tendo qualidade, seus produtos ou serviços não tem atraído compradores?

Em caso afirmativo, creio que podes ter encontrado uma solução para ajudá-lo a superar esses obstáculos aqui no Marketing de Resultado/sadialvaro.com.

Sim, pois ao aportar aqui, neste artigo, eu, Sadi Alvaro Mützenberg, Consultor Estratégico de Marketing e Especialista em Vendas Online, vou dar dicas e ensinar a forma ideal para que identifiques seu público-alvo, sua Persona!

Portanto, não desista agora e continue a leitura. A solução pode estar próxima!

Não pense que você é um caso isolado. Ouso afirmar que uma grande parcela do empresariado não conhece sua Persona, seu cliente ideal.

Esse é um problema gravíssimo, pois além das vendas da sua solução serem baixas, gera uma série de custos desnecessários e infrutíferos para a empresa(ao seu bolso, se for o seu caso, insisto, sendo mais direto). Sim, porque a falta desse conhecimento faz com que seja praticamente impossível ajustar a “mira” do seu marketing para que ele atinja quem realmente interessa para sua empresa: o consumidor que compra o seu produto ou serviço!

Mas, sem demora, vamos dar início a nossa jornada de identificação da Persona!

Esse artigo tratará dos seguintes assuntos:

  • Conceito de Persona.
  • Relação entre marketing de conteúdo e Persona.
  • Aprenda a criar sua Persona na prática.
  • Caminho alternativo.

Confira, então, o que segue!

Conceito de Persona

Apesar do tema não ser novidade aqui no Marketing de Resultado/sadialvaro.com(clique para ver post anterior sobre o assunto), decidimos, devido a sua relevância, retomá-lo.

O conceito de  Persona vem sendo formado há mais de 50 anos. Sem entrar em detalhes tediosos, a verdade é que atualmente a ideia vem tomando caminhos diferentes e muitos trabalham com esse conceito sem saber exatamente o que estão fazendo.

Personas são formas de ir além das conhecidas pesquisas demográficas a respeito dos consumidores de um produto, serviço ou marca.

Personas são criadas a partir de dados demográficos,  mas também através de projeções que partem de análises de pesquisas de marketing em geral e usuários de mídias sociais.

Sua construção está atrelada, diretamente, a dados reais e concretos de consumidores e pessoas com potencial para tornarem-se um.

Em poucas palavras, Persona é uma personagem que reúne todos ou a grande parte dos atributos de um consumidor ideal de uma marca, um serviço ou produto.

Essa personagem contempla as características físicas e psicológicas do cliente ideal, do consumidor modelo ou, se preferirem, do público-alvo de uma marca.

Chega-se a esse nível de detalhamento por meio de pesquisas qualitativas e quantitativas reais.

Para facilitar sua compreensão, os sinônimos mais usados de Persona: estereótipo, target, público-alvo, avatar.

Por economia, desconhecimento ou outro motivo qualquer, o conceito de Persona adotado por muitas empresas não tem nenhum embasamento real a respeito desses atributos associados à marca.

Representam, simplesmente, clichês e percepções pouco consistentes vindas de algum profissional de marketing, sem qualquer alicerce para tal construção.

Nesse caso, resultado satisfatório no caixa e nas vendas passa a ser um mero acaso!

Relação entre marketing de conteúdo e Persona

Com o advento do marketing digital  e na busca por sua eficiência, passou-se a adotar o marketing de conteúdo como algo imprescindível. Nesse momento, embora o conceito deva servir como ponto de partida quando se planeja qualquer estratégia de marketing, a ideia e conceito de Persona ficou mais evidente.

Isso se deu pois, com o marketing digital, conhecer mais profundamente o consumidor é de extrema importância, visto que compreender quais são os interesses reais dele é condição sine qua non para o sucesso.

Assim sendo, mesmo offline,  a tarefa de traçar estratégias de conteúdo digital para consumidores sedentos por informação fica facilitada se for definido, com precisão, quem são eles e quais expectativas gostariam de ver atendidas.

Aprenda a criar sua Persona na prática

Como já foi dito acima, pesquisas quantitativas e qualitativas são necessárias a fim de entender, precisamente, quem é seu consumidor modelo, sua Persona.

Após as pesquisas, que podem ser realizadas de forma online ou com clientes atuais do seu negócio inclusive, a pegunta que não quer calar é: qual o passo seguinte?

Existem algumas questões que podem ser muito úteis nessa construção ou criação, porém deve estar bem claro se você faz marketing B2C(diretamente para o consumidor) ou B2B(para outra empresa ou negócio).

Por isso abordaremos os dois casos!

Personas no marketing B2C

Caso direciones seu marketing para consumidores finais, caso do B2C, urge que conheças hábitos e atributos que ultrapassam a relação direta com o serviço ou produto ofertada, que, no entanto, serão de grande valia no momento de entender preferências de consumo.

Fazer perguntas é essencial!

Questões divididas em informações segmentadas devem ser investigadas.

Veja, abaixo, algumas:

Histórico Pessoal: começar pelo básico: gênero, nome, idade, local de nascimento e onde cresceu. Saber se é originário de área rural ou urbana. Qual a profissão é ou foi exercida pelos país desse consumidor também é uma informação que interessa. O que fazia quando criança e quais recordações importantes tem dessa época, é uma pergunta que sempre deve ser feita.

Educação: saber quais relações subjetivas seu consumidor tem com a educação é, até, mais importante que averiguar sua escolaridade. Saber se gostava de ir a escola, qual era sua matéria preferida, se a quantidades de amigos era grande e, por que não, saber se fez faculdade e/ou o que fez após sair da escola.

Histórico Profissional: vá além da informação básica de qual sua profissão. Deve-se compreender o perfil profissional do consumidor: primeiro emprego, como alcançou o posto de trabalho atual, o emprego é satisfatório ou qual o emprego dos sonhos…

Situação Atual: esta questão deve ser investigada de uma forma mais ampla. Deve abranger, até, hábitos de lazer e consumo. Saber em que cidade reside hoje em dia, casado, solteiro, divorciado…saber sobre bichos de estimação, quantidade de amigos, se gosta de viajar, vida social agitada ou pacata?

Finanças: compreender a relação do consumidor com o dinheiro que ganha é importante, bem como os impulsos que fazem com que decida pela compra. Ele tem alguma dívida? Carro ou casa financiados? Tem hábitos de consumo econômicos ou gasta sem muitas ponderações. O que, por sua vez, é determinante, por parte dele, para a tomada de decisão de comprar algo.

Vida Íntima: embora possam ser questões delicadas de ser abordadas, podem ser essenciais para traçar o perfil do seu consumidor. Obter informações como religião praticada, orientação sexual, política, hobbies, programas de tv favoritos, música que aprecia, se bebe ou fuma, se tem hábitos noturnos ou diurnos, quais redes sociais participa, deve ser sua missão como empreendedor de sucesso.

Motivações e Sentimentos: deves definir os traços comportamentais e psicológicos do seu  consumidor a partir das percepções dele próprio. Respostas de perguntas como se é introvertido ou não, pessimista ou não, se gosta de correr riscos ou não, se é adepto de Zeca Pagodinho e deixa a vida levá-lo ou gosta de planejamento prévio, se a impressão que os outros tem dele o afeta de algum modo ou não, são muito esclarecedoras.

Percepções do Negócio: aqui a intenção é mapear a relação do consumidor com sua marca e entender hábitos práticos de consumo. Para tanto você deve saber quais as objeções dele ao seu serviço, produto ou marca, o que faria ou faz ele optar por um concorrente seu. Se ele se sente bem fazendo compras pela net ou se prefere lojas físicas.

Personas no marketing B2B

No marketing B2B as perguntas seguem um caminho diverso das da modalidade de marketing B2C.

Nesse caso, local de residência do consumidor por exemplo, não tem relevância. Isso não interferirá na decisão de compra, profissional, do material de escritório, optar por um servidor de computador ou adotar estratégias de SEO no marketing digital do seu negócio.

As perguntas para esse tipo de consumidor devem visar compreender sua relação com o trabalho e saber como eles interagem com sua marca, produto ou serviço e que tipo de relação eles teriam com uma possível mudança caso você passasse a atendê-los.

Para essa espécie de consumidor é importante que se investigue a respeito do objetivo atual da empresa e o que seria importante para alcançá-lo. Se existe alguma maneira de acelerar esse processo ou se existe algum fator dificultando alcançar esse objetivo. Saber do comprador que tipo de impacto uma mudança na aquisição da solução que você coloca no mercado traria para o trabalho dele. Onde a empresa consumidora procura assessoria profissional ou busca informações necessárias. Uma questão que não deve ser subestimada é saber o que poderia fazer com que a aquisição da sua solução se tornasse desnecessária.

Caminho alternativo

O marketing digital permitiu que a construção e análise das Personas se fizesse a partir de possibilidades antes impensadas.

Definir, por meio de dados qualitativos e demográficos minuciosos, uma Persona, faz com que essa personagem represente a própria marca, criando uma interatividade com os consumidores impossível até bem pouco tempo atrás.

Se isso for alcançado, a Persona além de ser um exemplar perfeito do seu público-alvo útil para direcionamento de estratégias de marketing ou conteúdo, torna-se um personagem com a qual esse consumidor gostaria de interagir por redes sociais, aplicativos ou sites.

Bradesco, Magazine Luiza, Ponto Frio entre outras empresas, já batizaram e personificaram os seus respectivos canais de contato com o consumidor.

Percebe-se, com isso, que a definição de Persona está seguindo por águas dantes nunca navegadas, como diriam os primeiros navegadores. Com isso os dados coletados nas pesquisas passam a ter novos significados.

Personas de marca, como as dessas empresas, permitem construir um relacionamento mais próximo com os consumidores, utilizando comportamentos e linguagem comuns a eles.

Personas são, por assim dizer, a matéria-prima para que você construa um funil de vendas que funcione a contento(clique para saber mais sobre funil de vendas).

É possível adotar a estratégia de outras empresas, que ao invés de direcionar a voz da empresa para um personagem específico transformaram a personalidade da marca para poder facilitar o relacionamento com o consumidor. Para isso elas adotam linguagens acessíveis e adequadas ao seu público associados a modelos de interação consistentes.

Então, se pudesse deixar a dica de ouro para você, caro leitor, diria que personalizar sua marca é fundamental nos dias atuais de conexão generalizada, o tempo todo.

Para recordarmos o que foi tratado:

  • Conceito de Persona.
  • Relação entre marketing de conteúdo e Persona.
  • Aprenda a criar sua Persona na prática.
  • Caminho alternativo.

Grande abraço e bons negócios

 

Sadi Alvaro Mützenberg

Consultor Estratégico de Marketing / Especialista em Vendas Online

P.S: Interaja com a gente em nossas redes sociais! Deixe seu comentário antes que esqueças! Envie-nos sua sugestão de pauta ou dúvida! E aí, gostou do que acabou de ler? Conte-nos…

POTENCIALIZE SUAS ESTRATÉGIAS DE MARKETING COM USO DA NEUROLINGUÍSTICA!

“Se você souber utilizar a sua mente a seu favor você vai mais longe do que possa imaginar”. Marina Rosa

Você sabe o que é neurolinguística? Já pensou na possibilidade dela auxiliar no aumento de vendas de seu produto? Sabia que seu faturamento pode ser incrementado por determinados estímulos? Marketing e neurolinguística devem andar juntos caso queira ter mais eficiência nas suas estratégias de vendas…

Embora a neurolinguística seja amplamente usada no planeta inteiro, para muitas pessoas, inclusive empresários e profissionais de marketing e vendas, trata-se de algo completamente desconhecido.

É o seu caso também?

Caso sua resposta tenha sido um sim, eu, Sadi Alvaro Mützenberg, Consultor Estratégico de Marketing e Especialista em Vendas Online, afirmo, sem medo de me equivocar, que suas estratégias de marketing que funcionaram ou funcionam são mera obra do acaso…

A primeira dúvida que deve ser esclarecida para quem é completamente leigo no tema, é o conceito de neurolinguística.

A curiosidade a respeito do assunto começou quando alguém se perguntou como um órgão apenas do nosso corpo é capaz de controlá-lo por inteiro. De emoções a função intestinal, de sentimentos a batimentos cardíacos e assim por diante.

Você também já parou para pensar em como nosso cérebro funciona? Nesse caso, nós do Marketing de Resultado/sadialvaro.com, recomendamos, fortemente, que leia esse artigo na íntegra, pois ele foi feito para você. Abordaremos os seguintes tópicos:

  • Conceito;
  • Uso;
  • Neurolinguística e persuasão;

Sem mais demora, avancemos!

Conceito

Neurolinguística é uma ciência que busca entender como o cérebro humano entende e elabora a linguagem. Em diversos sentidos, tais como linguagem escrita, falada e assinalada, como ele as produz e as compreende.

Tudo ficará mais claro, continue para o próximo parágrafo!

Em poucas palavras, essa ciência estuda o funcionamento do nosso cérebro, analisando a forma como os pensamentos são criados, a reprogramação do conteúdo dos estados comportamentais e emocionais. Estuda como o ser humano pode reprogramar o conteúdo de seus sentimentos.

A neurolinguística pode ser usada por todo empreendedor em diversas áreas do marketing. Ela é capaz desde facilitar o sucesso do vídeo marketing a dar mais peso para seu processo de copywriting…

Uso

Descobrir como o cérebro do consumidor reage a determinadas situações, atualmente, é possível.

Hoje se estuda qual a reação do consumidor ao sentir determinado cheiro de perfume, ou como ele reage ao assistir a uma criança chorando. Outro exemplo: qual a nossa reação ao dirigir um carro novo ao fazer um test drive!

Para uma indústria de bebidas energéticas, por exemplo, convêm usar uma embalagem colorida com uma cor que transmita a sensação de energia. Isso, certamente, fará com que a bebida venda mais!
Isso é neurolinguística aplicada à estratégia de marketing!

Neurolinguística e persuasão

Com o auxílio da neurolinguística sua empresa pode formar relacionamento com o mercado através do marketing.

Sua estratégia de marketing pode ir muito além da persuasão, somente!

Para aplicar, imediatamente, a neurolinguística no seu negócio, no que se refere à estratégia de marketing, o primeiro passo deve ser a identificação das reais necessidades do mercado e depois você deve alinhar as reações que você quer despertar no consumidor com os objetivos da sua empresa.

Em poucas linhas, na prática o processo é esse: pensamentos geram emoções, que, por sua vez, geram ações e ações em grande quantidade geram hábitos. Visto com esse olhar, a neurolinguística será uma ajuda e tanto para que você influencie seu público-alvo e o incentive a consumir o que você vende!

Nesse artigo sobre neurolinguística, vimos:

  • Conceito;
  • Uso;
  • Neurolinguística e persuasão;

Grande abraço e bons negócios

 

Sadi Alvaro Mützenberg

Consultor Estratégico de Marketing / Especialista em Vendas Online

P.S: Deixe seu comentário abaixo agora! Isso é muito importante para nós! Gostou? Gostarias de saber mais sobre o assunto? Conte-nos…

DICAS IMPERDÍVEIS PARA VENDER MAIS!

“O departamento de vendas não é a empresa inteira, mas seria bom que a empresa inteira fosse o departamento de vendas”. Anônimo

Sua empresa tem enfrentado dificuldades para ganhar mercado? Suas estratégias de vendas não estão funcionando a contento? Seu faturamento está aquém do desejado? Seus concorrentes estão ganhando terreno? A dificuldade de fechar vendas está deixando a equipe desmotivada?

Sabemos que os mercados, independentemente de quais sejam, estão ferozmente competitivos e, também em virtude disto, empreendedores tem visto, cada vez com frequência maior, suas estratégias de venda fracassarem.

Situação assim, além de desmotivarem a equipe de colaboradores, tem um impacto desastroso no caixa da empresa.

Quando o empreendedor se encontra nesse círculo vicioso de  vendas em baixa, faturamento em queda e custos crescentes, muitas vezes, bate um desespero e buscar novas estratégias que ofereçam a possibilidade de mudança de panorama fica bastante complicado, visto que apagar incêndios é a prioridade.

Caro empreendedor e leitor do Marketing de Resultado/sadialvaro.com, hoje eu, Sadi Alvaro Mützenberg, Consultor Estratégico de Marketing e Especialista em Vendas Online, vou acender uma luz no fim do túnel.

A todo momento podem aparecer novas dificuldades que diminuem as chances de sucesso em uma negociação. Como antídoto, os empreendedores devem, também a todo momento, buscar estratégias de vendas novas, conhecer seu nicho de mercado e compreender o comportamento da sua Persona(para saber mais, clique).

Para auxiliá-lo nessa batalha incessante, separamos 2 táticas que podem impulsionar as vendas de sua empresa:

  • Anteveja objeções.
  • Jogue as sementes.

Estas táticas são dois dos diferenciais que um vendedor considerado talentoso possui. O mesmo vale para empresas que lideram seu respectivo mercado. Porém, mais do que talentosos, esses profissionais são extremamente estratégicos. Eles estudam o contexto em que os consumidores e o mercado estão inseridos. Assim o caminho para o sucesso está trilhado!

Jogue as sementes

Embora muitos não saibam, em vendas também vale aquele ditado: você colhe o que planta!

Traduzindo: normalmente as vendas são resultado de estratégias desenvolvidas e postas em prática tempos antes.

Para aumentar as chances de sucesso, as empresas devem lançar a ideia ao consumidor antes de pedir a ele que tome uma decisão final de compra.

Antes de lançar um serviço ou produto, provocar uma reflexão dos potenciais clientes sobre a solução a ser oferecida pode servir para aperfeiçoa-lo através de opiniões e sugestões e, principalmente, para despertar a necessidade de compra.

Essa não lhe parece uma boa estratégia?

Estudar o comportamento do consumidor aumenta as chances de sucesso de um serviço ou produto!

Anteveja objeções

Com a correta coleta de opiniões e impressões do consumidor ao provocar sua reflexão acerca do produto ou serviço a ser lançado, estratégia recomendada no item anterior, é bem possível, e até provável, que a empresa se depare com algumas objeções ao lançamento. Objeções estas que, certamente, dificultarão as chances de uma venda futura.

Embora isso pareça uma má notícia, na verdade é o inverso. Isso é ótimo para a empresa, pois permite que ela as combata e, até, as elimine antes do lançamento.

Sabedor das objeções que serão apresentadas ao realizar a oferta, você aprenderá a desenvolver argumentos e respostas convincentes a elas. Isso se torna possível através da coleta de informações que serão realizadas e devidamente analisadas ao fazer a semeadura sugerida na primeira tática apresentada nesse texto.

Não sabe como fazer isso? Caso queira aprender a assassinar objeções clique aqui!

Desvendado, portanto, o principal diferencial de um empreendedor que pensa além do óbvio! Que age com estratégia!

Grande abraço e bons negócios

 

Sadi Alvaro Mützenberg

Consultor Estratégico de Marketing / Especialista em Vendas Online

P.S: Gostou das dicas para aumentar suas vendas? Então compartilhe! Comente! Envie-nos suas sugestões!

IMPERDÍVEL! PLANO DE MARKETING QUE FUNCIONA: 3 DICAS CERTEIRAS!

“Visões demandam estratégias; uma estratégia exige um plano”. Anônimo

O marketing da sua empresa traz resultados efetivos? Suas vendas tem sido impactadas por isso? O investimento em marketing tem valido a pena? O custo por cliente está dentro do aceitável? Você gostaria de aumentar suas vendas? Você tem um plano de marketing? Se não, tenha um urgentemente….

Muitos empreendedores, pequenos e médios na sua maioria, não sabem para que serve um plano de marketing ou como implantá-lo.

Não importa por qual motivo, mas a ausência de um plano de marketing adequado pode ser a causa da situação periclitante que muitas empresas se encontram.

As dificuldades financeiras de muitas empresas estão diretamente ligadas a um plano de marketing ineficaz ou inexistente.

Se acabei de descrever sua situação ou da sua empresa, tenho uma boa notícia: nem tudo está perdido! Ainda é possível sair desse atoleiro!

Para àqueles empreendedores que não sabem para que serve um plano de marketing, eu, Sadi Alvaro Mützenberg, Consultor Estratégico de Marketing e Especialista em Vendas Online, quero dizer que trata-se de um documento de suma importância para seu negócio. Ele é composto por um conjunto de análises e estratégias capazes de indicar o melhor caminho para o sucesso, indicar a forma ideal para vender seu serviço ou produto.

Caso você, caro empreendedor, não saiba por onde começar continue lendo esse texto do Marketing de Resultado/sadialvaro.com até o fim que daremos dicas para a elaboração de um plano de marketing que, certamente, irá ajudar sua empresa a incrementar as vendas.

As dicas, 3 para ser mais preciso, sobre as quais nos detivemos são:

  1. Ter objetivos bem definidos.
  2. Entender seus clientes.
  3. Olhar para a concorrência.

Como somos todos empreendedores e valorizamos o tempo, vamos iniciar sem demora.

1 – Ter objetivos bem definidos

Embora possa parecer óbvio demais, saiba que esse é um dos erros mais comuns em planos de marketing que não funcionam.

É necessário ter objetivos bem claros, ter certeza do que se pretende, pois eles serão a base de todo o plano de marketing.

Ao definir seu objetivo principal, o objetivo geral, é preciso que você seja realista. Qualquer que seja ele, aumentar vendas, expandir mercado, etc.

Definido o objetivo geral, é necessário definir os objetivos específicos. Os objetivos específicos deve ser um meio, um caminho, para que se atinja o objetivo geral.

Para deixar mais claro. Objetivo geral: aumentar vendas. Objetivos específicos: abrir uma filial em outra cidade; diversificar a gama de produtos ou serviços oferecidos; fazer uso de uma plataforma digital de vendas; estender o horário de atendimento; investir mais em marketing…..

2 – Entender seus clientes

Outra dica que pode parecer primária, mas, cuidado! Você já se ateve, verdadeiramente,  ao tema?

Caro consultor, já conheço meu cliente: mulher, classe C, até 30 anos. Talvez ao chegar até este ponto do artigo, seja isso que você está pensando. Lamento informar! É preciso muito mais do que isso!

Você deve criar um personagem fictício que personifique quem consome sua solução. Esse personagem é definido por meio de muitas pesquisas e análises. Esse personagem, normalmente, é chamado de Persona ou Avatar(para saber mais sobre o assunto, clique). Em poucas palavras, você deve imaginar como é a família, o trabalho, a vida, os hábitos do seu cliente ideal.

`Para entender como fazer um plano de marketing matador, essa informação é FUNDAMENTAL. Isso por que sua Persona guiará todas as suas estratégias.

3 – Olhar para a concorrência

Essa dica requer uma dose de humildade que nem todos os empreendedores tem!

Espero que não seja seu caso!

Mas um olhar sobre os concorrentes do seu mercado pode fazer com que enxergues o que eles estão fazendo melhor que você.

Não é demérito copiar seus concorrentes naquilo que eles fazem melhor que você. Esse é o caminho que você os supere.

Apenas para concluir, anote as 3 dicas para que seu plano de marketing seja efetivo:

  1. Ter objetivos bem definidos.
  2. Entender seus clientes.
  3. Olhar para a concorrência.

Grande abraço e bons negócios

 

Sadi Alvaro Mützenberg

Consultor Estratégico de Marketing / Especialista em Vendas Online

P.S: O seu plano de marketing funciona? As dicas foram úteis? Já aplica alguma delas? Deixe seu comentário e dê se parecer! Sugestões são sempre importantes!

 

  

O CAMINHO PARA SER DIFERENTE E SE DESTACAR NO MERCADO!

“Se não formos dirigidos pelo cliente, nossos carros tampouco o serão”. Declaração de um executivo da Ford

Sua empresa ocupa um lugar de destaque no mercado? Você consegue se destacar dos concorrentes? Sua carteira de clientes está recheada? Suas vendas estão num patamar aceitável? Você tem dificuldades para manter ou aumentar o faturamento da empresa?

Perguntas como estas são feitas diariamente por uma infinidade de empreendedores.

Economia em desaceleração há um bom tempo, número de concorrentes aumentando sem parar, novos canais de venda surgindo(quer saber mais sobre o assunto, clique), o “bolo” sendo dividido, constantemente, em uma quantidade maior de fatias….são tantos os fatores, mas o fato concreto é que para se manter numa posição satisfatória no mercado, com vendas em alta, as empresas tem um desafio em comum: atrair clientes!

Para obter êxito nessa tarefa, muitas vezes inglória, é preciso contar com uma estratégia de negócios capaz de driblar essas dificuldades, ter um diferencial e conquistar novos compradores para seus produtos ou serviços.

Àqueles que chegaram até este ponto deste artigo do Marketing de Resultado/sadialvaro.com e estão se perguntando como fazer para se destacar da concorrência e se tornar a primeira opção dos clientes, eu, Sadi Alvaro Mützenberg, Consultor Estratégico de Marketing e Especialista em Vendas Online, peço que contenham a ansiedade e continuem com a leitura pois irei ensinar umas das estratégias de negócios mais eficazes no momento da conquista de novos clientes. Não somente na conquista, mas também na manutenção deles junto a sua empresa por um tempo bastante razoável.

Você vai aprender métodos  com poder de criar um diferencial para sua empresa e fazer com que seu negócio seja inovador, fidelize clientes e se destaque da concorrência. Ao mesmo tempo!

Porém, existe uma condição indispensável: tenha um diferencial!

Enxergar um negócio com diferencial num mercado amplo, com incontáveis concorrentes, globais inclusive, não é realmente fácil.

Ainda que o diferencial apresentado por seu negócio não conquiste a totalidade do seu público-alvo, não resta dúvida que esse detalhe que, por vezes pode parecer insignificante, tem um papel fundamental na hora de alcançar o público desejado e mantê-lo fiel a sua empresa.

Mas, a pergunta que não quer calar é: qual poderia ser esse diferencial? Todo empreendedor que vai tirar seu projeto do papel e abrir uma empresa deve ter em mente qual o público pretendido. Não existe mercado certo ou errado. Existe, sim, empresa certa no mercado errado ou vice-versa!

Você, ao abrir seu negócio, pode mirar a classe A ou a D, desde que seu plano de negócio contemple o público escolhido.

Para exemplificar, veja o que fez uma das maiores e mais conhecidas redes de pizzaria dos EUA e com atuação em dezenas de países, a Domino’s, que ao invés de focar na qualidade do produto, apostou no preço acessível e entrega rápida, fazendo com que, desta forma, atingisse um público de menor poder aquisitivo, mas muito mais numeroso e menos exigente. O sucesso da estratégia adotada é inegável!

Então, não espere mais, crie um diferencial para sua empresa também, seguindo esses 2 passos:

 

AGORA!! PEQUENAS EMPRESAS: 4 DICAS DE MARKETING DIGITAL!

“Se você não serve o cliente, sua tarefa é servir alguém que o faça”. Anônimo

Você é proprietário de uma pequena empresa? Você tem dificuldades para conseguir clientes? Sua pequena empresa investe em marketing? Não tem recursos financeiros suficientes para investimentos em marketing? Sua pequena empresa faz uso do marketing digital?

Em uma pesquisa informal com empreendedores proprietários de pequenas empresas concluí que muito poucas se consideram em condições financeiras para investimentos em marketing.

Alguns empresários, inclusive, nem buscam se informar a respeito de marketing por se considerar sem condições de tal investimento.

Se você também faz parte deste time e tem pensamentos similares a estes, tenho uma ótima notícia: a realidade não é exatamente esta!

Saiba, caro empreendedor, que o marketing digital é muitíssimo útil para pequenas empresas.

A importância do marketing digital não se restringe apenas à melhora dos resultados da empresa e ao, muito provável, aumento de vendas. É importante, também, para criar identidade visual, aumentar a visibilidade da marca, ser uma via de relacionamento com seus potenciais clientes……

Para microempreendedores o marketing digital se mostra ainda mais enriquecedor.

Contenha a ansiedade e acompanhe esse artigo que eu, Sadi Alvaro Mützenberg, Consultor Estratégico de Marketing e Especialista em Vendas Online, preparei para todos os micro, pequenos e médios empresários. Leia até o final e você descobrirá como incluir o marketing digital no seu negócio.

Aqui, voltaremos nossa atenção aos seguintes itens:

  • Captando leads.
  • Faça uso de ferramentas.
  • Investimento no simples.
  • Relacionamento.

Nós do Marketing de Resultado/sadialvaro.com gostaríamos de ressaltar a importância do marketing digital, pois ele possibilita uma aproximação entre empresa e cliente, tornando essa relação bastante humanizada. Como isso acontece? Para que a venda do seu produto ou serviço se viabilize, sua empresa deve atrair pessoas, conquistá-las e oferecer experiências em que elas se sintam valorizadas. Isso pode ser feito de diversas maneiras!

Leia o que se segue, pois tudo ficará mais claro com as dicas matadoras que estão contidas nos itens abaixo. Eu garanto!

Captando leads

Como as empresas de um porte menor normalmente tem recursos financeiros bastante limitados, é importante investi-los bem, sem desperdiçar com pessoas que não tem interesse no seu produto ou serviço no momento.

Para isso virar realidade, o primeiro passo é captar leads(clique para saber mais), entender o comportamento deles, porque isso facilitará a sua conversão em clientes de fato.

Como fazê-lo? Através de conteúdos relevantes!

Faça uso de ferramentas

Para pequenas empresas o uso de ferramentas para implementar o marketing digital de maneira eficiente é fundamental, pois elas costumam ter ótimo custo/benefício. Isso tem grande valor para empresas com este perfil.

As ferramentas de marketing digital são muito úteis para cumprir com o primeiro item desta pequena lista, a captação de leads. Essas ferramentas são capazes de monitorar o comportamento do público, analisar e oferecer dados muito valiosos, além de otimizar o tempo.

Investimento no simples

O que é simples?

Exitem várias ações de extrema simplicidade que podem gerar resultados maiores. Amostra grátis. Degustação…

A degustação e amostra grátis, que sitamos como exemplo, não é válida somente para quem vende produtos físicos. Quem oferta serviços ou produtos digitais também pode, e deve, permitir que seu futuro cliente teste a solução oferecida e decida com maior certeza pela aquisição ou não.

Deixar seu público sentir o gostinho daquilo que você está oferecendo pode ser a melhor estratégia para incrementar os resultados da sua empresa.

Relacionamento

Relacione-se com seu cliente como você se relaciona com as pessoas pelas quais nutre amizade. Ou seja, conquiste, aos poucos, a confiança, mantenha contato. Mantendo seu cliente sempre por perto, você não é esquecido por ele.

As maneiras mais usuais para se relacionar com seu público são o e-mail marketing, redes sociais, bônus para quem já é cliente, produtos exclusivos, lançamentos,…..

Para encerrar, gostaria de lhe pedir para que nunca desista de seus sonhos. No início é possível que os resultados esperados demorem um pouco a aparecer, mas é importante saber que nossos sonhos são construídos e alcançados aos poucos.

Grande abraço e bons negócios

 

Sadi Alvaro Mützenberg

Consultor Estratégico de Marketing / Especialista em Vendas Online

P.S: Antes que eu me esqueça! Deixe-nos sua opinião sobre as dicas deste artigo! Sugestões e críticas são, sempre, muito bem-vindas!